como podemos ajudá-lo?
Como podemos ajudá-lo hoje?

Caso de Êxito – Resíduos

60% menos resíduos enviados para aterro em Monterrey, México  

Numa importante região industrial no nordeste do México, no sopé de Sierra Madre Oriental, a Smurfit Kappa opera uma fábrica perto da cidade de Monterrey, uma das cidades mais desenvolvidas de todo o país. O rápido desenvolvimento industrial coloca ainda mais foco nas questões ambientais, e a Smurfit Kappa aposta continuamente em procurar formas de melhorar e contribuir positivamente para o ambiente que rodeia as suas operações. 

Ricardo García, Diretor Geral da fábrica, explica como esta melhorou recentemente os seus fluxos de resíduos: “Tudo começou com a atual situação ambiental que nos inspirou a reduzir ainda mais os resíduos para aterros. Tornámo-lo uma grande prioridade e comprometemo-nos a procurar uma forma mais eficiente de gerir os nossos resíduos. No nosso caso, estes consistem sobretudo em lodos, por isso procuramos novas formas de melhorar a nossa secção de moldagem, e de implementar um sistema de drenagem e retenção.’

“Descobrimos que os principais lodos gerados nas nossas instalações de tratamento de água residual também podiam ser utilizados no processo de produção, sem comprometer a nossa eficiência. Atribuímos recursos que nos permitiram utilizar químicos de forma mais eficiente, para implementar um sistema de drenagem com rede de formação, iniciar recolha de dados para análise e dedicar tempo para desenvolvimento. Investimos três meses em investigação e planeamento, e outros três meses na implementação do novo sistema.” 

Quais foram os maiores obstáculos do projeto? Ricardo: “Começámos a otimização, testando a lama do tanque de flutuação. Olhando para trás, o mais difícil foi encontrar o equilíbrio delicado que nos permitiu integrar esta lama no nosso sistema sem reduzir a eficiência das nossas máquinas. Para recuperar toda a lama da nossa central de tratamento de água, tivemos de realizar um investimento nas nossas linhas de tubagem e reconfigurámos o nosso equipamento. Agora, vai diretamente para o hidrapulper. A nossa perseverança foi recompensada e conseguimos uma redução de 60% em resíduos enviados para aterro.’