Como podemos te ajudar hoje?

Nettingsdorf é bom de verdade

Nosso novo investimento em uma caldeira de recuperação na Áustria irá contribuir para o nosso objetivo de emissões líquidas zero.

"A caldeira de recuperação é o coração de uma fábrica de celulose", diz Günter Leitgeb, Diretor da Fábrica de Celulose de Papel da Smurfit Kappa Nettingsdorf, na Áustria, "o nosso coração estava decidido a aumentar a sustentabilidade e circularidade, bem como a combater as mudanças climáticas."

A nossa fábrica de papel kraftliner Smurfit Kappa Nettingsdorf iniciou um projeto da Future Energy Plant, que modernizou a estação de tratamento de água e instalou novos cilindros de secagem na máquina de papel. No entanto, a maior atualização é a nova caldeira de recuperação. "Precisávamos do melhor do mercado - um investimento expressivo de 134 milhões de euros - no entanto, este valor seria recuperado a curto prazo com o aumento de 10% na eficiência da caldeira, bem como no combate às mudanças climáticas por meio da redução das emissões de CO2 em 40.000 toneladas por ano", diz Günter. "São dois terços das nossas emissões e um passo significativo no sentido de atingir o objetivo da Smurfit Kappa de reduzir as emissões fósseis em 55% até 2030".

A nova caldeira recupera produtos químicos inorgânicos como cheiros e queima madeira-material não necessário para a produção de papel, recuperando o calor como vapor. O novo motor a vapor utiliza isto para gerar de forma eficiente eletricidade bioenergética.

Ela também possui controles avançados e software sofisticado para gerenciar os processos de combustão - permitindo a redução de emissões, como óxidos nitrosos ou pó que foi reduzido a um décimo a menos de 5mg por metro cúbico. Há também um ganho de segurança - a nova caldeira tem um robô para a limpeza do local de 'cheiro', anteriormente uma preocupação de segurança para os trabalhadores de qualquer fábrica de papel.

Com o aumento de 34% da produtividade da fábrica desde que se tornou parte da Smurfit Kappa em 1995, a nova caldeira foi necessária para fazer face à procura. A caldeira começou a funcionar em junho de 2020 e irá contribuir para o objetivo de emissões líquidas zero da Smurfit Kappa, utilizando biocombustível neutro em CO2.

"Além de ser um benefício extremamente relevante para o meio ambiente", acrescenta Günter, "a nossa nova caldeira também nos tornou mais populares no nosso local de trabalho, uma vez que também nós libertamos de todos os gases odoríferos!"

 

 

 

Explore nossas prioridades estratégicas